» » » Termina nesta sexta-feira campanha de vacinação contra gripe

Termina na próxima sexta-feira (26) a 19ª Campanha Nacional de Vacinação Contra Gripe. Até o momento, a Paraíba vacinou 555.044 pessoas. Este número representa 60,03% do público-alvo, formado por 924.549 pessoas consideradas mais vulneráveis para complicações da gripe. A meta, neste ano, é vacinar 90% desse público (832.094 pessoas) até o fim da campanha.
“É muito importante que quem está dentro dos grupos prioritários e ainda não tomou a vacina procure uma unidade de saúde para se imunizar. Muita gente deixa para a última hora e não é o certo. A vacina é segura e tem o objetivo de reduzir as complicações que levam às internações e mortalidades decorrentes do vírus”, alertou a chefe do Núcleo de Imunização da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Isiane Queiroga.
O Estado já recebeu e encaminhou aos 223 municípios 100% das doses a serem aplicadas (um total de 1 milhão e 177 mil doses) – quantidade suficiente para atender todo o público-alvo inserido na campanha.
“Apenas 26 municípios paraibanos atingiram a meta da vacinação e 14 municípios estão abaixo de 50% de cobertura vacinal. A expectativa da Secretaria de Saúde é de que todos os esforços sejam feitos pelos municípios para que a meta seja alcançada o quanto antes e, dessa forma, seja evitado o surgimento de casos de gripe ou complicações causadas pela doença”, informou Isiane.
A Secretaria alerta que os gestores dos municípios intensifiquem as atividades e, sobretudo, alimentem o sistema no site da campanha. “Na prática, muitos municípios estão com cobertura vacinal mais alta, porém, não podemos ter acesso aos números reais sem a implantação dos dados no sistema”, explicou Isiane Queiroga.
Desde o dia 17 de abril, a vacina contra a gripe está disponível nos postos de vacinação para crianças de seis meses a menores de cinco anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde; povos indígenas; gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto); população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais, além dos professores que são a novidade deste ano.
Os portadores de doenças crônicas não transmissíveis, que inclui pessoas com deficiências específicas devem apresentar prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receber a vacina, sem a necessidade de prescrição médica.
A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Essa definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

Edson Pereira

O Portal Fala Prefeito é um projeto de caráter informativo e dedicado a trazer a nossos leitores de forma universal e multilíngue, estabelecido na internet sob o princípio da responsabilidade, a informação.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário :