Páginas

IMPRENSA NACIONAL TRATA CÁSSIO COMO PROVÁVEL ELEITO: VEJA A ENTREVISTA COMPLETA

CÁSSIO CUNHA LIMA CAMINHA PARA TERCEIRO MANDATO

Leia mais

Após críticas de RC, PT nacional se reúne nesta segunda para tomar medidas em relação a aliança do PT/PSB na PB

presidenteA Coordenação de Campanha do Partido dos Trabalhadores deve se reunir nesta segunda-feira (15), em Brasília, para discutir as medidas que o Partido deve tomar em relação a aliança do PT e PSB na Paraíba, diante das duras críticas feitas pelo governador e candidato à reeleição, Ricardo Coutinho (PSB), contra a presidenta Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula nesse sábado (14), em Campina Grande.
De acordo com o Ministro licenciado da Secretaria Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, o PT deverá tomar medidas duras. “É um absurdo tudo o que está acontecendo posto que coloca um cenário muito mal, por isso vamos nos reunir nesta segunda para tomada de posições mais firmes no cenário da Paraíba”, disse.
Diante da repercussão das críticas feitas por Ricardo, petistas entraram em defesa da Presidente e do partido. O vereador Fuba também foi um deles que reagiu contrário ao discurso do candidato do PSB. “Desde quando chegou tenho declarado a minha indignação porque ele pega carona indevida da presidente quando não merece esse tratamento”, comentou.
Já o vereador Bira disse que a postura do socialista reflete um instinto desagregador e ingrato em face dos grandes investimentos feitos pelo Governo Dilma na Paraíba e agride o PT porque deveria, segundo ele, no mínimo respeitar as relações existentes com o partido na Paraíba.
Leia mais

Ricardo Barbosa comete ato falho e pede voto para Cássio


Leia mais

Fulgêncio diz que Ricardo cometeu deslize eleitoral ao criticar Lula e Dilma











O secretário de Articulação Política da Prefeitura de João Pessoa, Adalberto Fulgêncio, comentou, neste domingo (14), as críticas do governador Ricardo Coutinho (PSB) ao Partido dos Trabalhadores, durante comício realizado na noite deste sábado (13), em João Pessoa, com a presidenciável Marina Silva, da coligação ‘Unidos pelo Brasil’.

Em contato com a reportagem do Portal MaisPB, Fulgêncio disse que o governador Ricardo Coutinho cometeu um deslize eleitoral ao atingir Lula e Dilma.

Segundo ele, a crítica foi desnecessária, uma vez que a base eleitoral do governador está com Dilma, assim como as pessoas que acompanham a presidente também estão com o socialista. “Do ponto de vista eleitoral, Ricardo cometeu um deslize eleitoral. Acho desnecessário falar mal de Lula e Dilma, mas deslizes fazem parte das campanhas”, avaliou.

Apesar das críticas do socialista, Adalberto Fulgêncio disse que PT e PSB continuam unidos na Paraíba.


MaisPB
Leia mais

Vereador petista reage a Ricardo Coutinho e reforça dissidência com o PSB


Parlamentar questionou atitude e disse que socialista teve “cara de pau” ao criticar PT






O vereador de João Pessoa, Bira Pereira (PT), criticou, na noite deste sábado (13), as declarações do governador Ricardo Coutinho (PSB), que durante realização de comício com a presidenciável Marina Silva (PSB) na Paraíba, atingiram os governos Lula e Dilma.

Para repudiar a atitude do ex-colega de partido, Bira postou um texto nas redes sociais.

Na postagem, Bira disse que o governador “teve a devida cara de pau”ao falar do suposto medo que o PT, Lula e Dilma estariam tentando impor ao Brasil.

O vereador também alfinetou o socialista, questionando se “alguém precisa dizer quem é o portador do medo e da perseguição na Paraíba”.

No fim da publicação, Bira, que é candidato a deputado federal, elenca o seu nome ao lado dos nomes do candidato a senador, Lucélio Cartaxo (PT), e da presidente Dilma Rousseff, postulante à reeleição, também do PT, mas ‘ignora’ a aliança do seu partido com o PSB e omite o nome do governador, com quem rompeu politicamente em 2012.

 

MaisPB
Leia mais

Servidores denuncia perseguição: “RC não respeita o ser humano”


Leia mais

Termina nesta segunda prazo para substituir candidatos majoritários

TRE3O prazo para substituição de candidatos dos cargos de governador e senador termina nesta segunda-feira (15). Para substituição de um candidato por outro, o novo candidato deve apresentar ao Tribunal Regional da Paraíba (TRE-PB) o pedido de registro de candidatura.
De acordo com a legislação eleitoral, a substituição de candidatos majoritários pode ser feita até 20 dias antes do pleito. Já o prazo para a substituição de candidatos proporcionais encerrou no dia 6 do mês passado.
Depois desta segunda, a única exceção para substituição, é em caso de falecimento de candidato, quando é aceita a substituição em qualquer tempo. Nesses casos, o partido político a que pertencer o substituído deverá pedir o registro do novo candidato até 10 dias contados do fato. No entanto, existem algumas regras que devem ser seguidas por partidos ou coligações.
Os partidos e coligações também têm a obrigação de divulgar de forma ampla aos eleitores o fato da substituição. No caso de o substituto ser o atual candidato a vice, o registro da candidatura deve ser cancelado junto à Justiça Eleitoral e deve ser registrada uma nova chapa.
Leia mais

Petista desembarca da candidatura de RC após críticas a Dilma




Leia mais

Ricardo constrange PT ao detonar Dilma em palanque com Marina


Leia mais

PMCG lança edital para concurso com 250 vagas e salários de até R$ 11 mil; confira


 Será divulgado nesta segunda-feira (15) o edital para concurso público para as secretarias de Saúde, Educação, Obras, Serviços Urbanos e Finanças de Campina Grande. Os cargos são para nível fundamental, médio e superior.

Cerca de 30 mil pessoas devem se inscrever no certame, segundo estimativa da prefeitura da cidade. Os salários variam entre R$ 724 e R$ 11 mil.

A Comissão Permanente de Concursos da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) será a instituição responsável pela elaboração, aplicação e correção das provas, bem como a divulgação do resultado doconcurso.

O certame oferece 250 vagas para diversas funções e as provas devem ser aplicadas no dia 23 de novembro.
Leia mais

Dilma diz que Banco Central independente seria um "quarto poder"

A candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) reafirmou hoje (14), em coletiva à imprensa, que é contra a independência do Banco Central e que isso tornaria a órgão um "quarto poder", como o Executivo, Legislativo e Judiciário.

“Independência é uma coisa, autonomia é outra. Independência é poder. Isso vai soar muito agressivo no ouvido de todo mundo que defende independência. E aí, o quarto poder não pode ser os bancos”.

Dilma iniciou a coletiva de imprensa no Palácio da Alvorada falando sobre o Programa Ciência sem Fronteiras, do governo federal. Até o final de setembro, 86 mil estudantes receberão bolsas. Mais 14 mil vagas estão abertas e 60 mil estudantes já se candidataram. Ao todo, até o fim de 2014, serão distribuídas 100 mil vagas.

Segundo Dilma, os alunos classificados dentro das vagas este ano e que não conseguirem a bolsa poderão entrar na segunda edição do programa, que também terá 100 mil vagas. Dilma ainda disse que, no futuro, o Ciências sem Fronteiras pode ter um corte por renda.
Fonte: Agência Brasil
Leia mais

Confira as propostas dos candidatos à Presidência para educação

Divulgação
Educação é um dos temas que mais reúne propostas entre os programas dos candidatos à Presidência da República entregues à Justiça Eleitoral. As principais promessas são de melhoria da qualidade do ensino, ampliação de investimentos na área e implantação do sistema integral nas escolas brasileiras.

Confira as propostas dos candidatos à Presidência para educação:

Aécio Neves (PSDB) defende a universalização da educação básica, dos 4 aos 17 anos, e promete criar incentivos para melhorar a formação, a carreira e a remuneração dos professores. O candidato tucano defende a vinculação das remunerações de professores à melhoria da aprendizagem dos alunos, com salário inicial atrativo e a coordenação de uma política nacional de formação de professores, com instituições formadoras públicas e privadas e secretarias municipais e estaduais de educação. Aécio quer implantar a escola de tempo integral e eliminar progressivamente o ensino noturno para jovens que não trabalham. Ele promete apoiar a modernização dos equipamentos escolares, incluindo a instalação de bibliotecas e laboratórios, computadores e acesso a internet e adequação térmica dos ambientes. Outras propostas do candidato incluem o aprimoramento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e o compromisso de destinar 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para a área, sendo 7% ate 2019.

Dilma Rousseff (PT) promete, em um eventual segundo mandato, um governo focado na transformação da qualidade do ensino. Dilma destaca, no programa de governo entregue à Justiça Eleitoral, a decisão de destinar recursos originários da exploração do petróleo, no pré e no pós-sal, para as ações nessa área e disse que o orçamento da educação “teve considerável aumento em doze anos”. Segundo ela, a soma dessas duas fontes vai permitir a implantação do Plano Nacional de Educação (PNE). A candidata também destaca a ampliação de creches e a qualificação da rede de educação integral para que atinja até 20% da rede pública até 2018. Dilma ainda garante que vai conceder, até 2018, mais 100 mil bolsas do Ciência sem Fronteiras e fazer uma mudança curricular e na gestão das escolas e criar mecanismos de valorização dos professores.

Eduardo Jorge (PV) se compromete a buscar mais recursos para as políticas públicas de saúde e educação. As duas áreas, segundo ele, terão prioridade no remanejamento dos recursos previstos no orçamento a partir de uma reforma tributária e cortes de gastos. O ambientalista promete criar carreira nacional para professores, começando pelo ensino fundamental, e definir um piso nacional que pode ter adicionais municipais, estaduais ou federal. Eduardo Jorge ainda promete realizar concursos para valorizar profissionais de educação e rever o currículo do ensino fundamental. Segundo ele, além dos conteúdos tradicionais, serão incluídas disciplinas que tratam da formação de valores do trabalho, da solidariedade, do respeito à diversidade, a observação da natureza e a música.

Eymael (PSDC) disse que vai dar prioridade à educação. Entre as promessas estão investimentos para que o ensino fundamental do país se enquadre nas recomendações da Organização das Nações Unidas e a defesa da educação inclusiva. Eymael também promete informatizar as escolas, promover o ensino integral e ampliar a oferta de cursos técnicos e profissionalizantes. Para o candidato, o currículo do ensino fundamental tem que incluir a disciplina Educação Moral e Cívica. A valorização das carreiras de profissionais de educação e o incentivo à municipalização do ensino também estão no programa de Eymael.

Levy Fidelix (PRTB) afirmou que vai implantar a informatização nas escolas, desde a alfabetização ao ensino médio, com internet de banda larga em todos os municípios. Fidelix ainda promete alimentação de qualidade para os alunos e reestruturação de cargos e salários dos professores.

Luciana Genro (PSOL) propôs uma ampliação gradual dos investimentos públicos, “coibindo o repasse para as instituições privadas de modo a universalizar o acesso a todos os níveis de educação de forma gratuita através de instituições públicas”. A candidata ainda garante que vai ampliar “radicalmente” os investimentos públicos em saúde e educação.

Marina Silva (PSB) defende uma educação de qualidade, promete refundar a educação pública a partir de critérios de efetiva equidade social e promover mudanças curriculares, de metodologia e de organização e formato das escolas. A ex-senadora afirmou que vai garantir as condições para o combate ao analfabetismo nos próximos anos e avançar na superação do analfabetismo funcional, estabelecendo a meta de reduzi-lo drasticamente em quatro anos. Entre as propostas da candidata ainda estão a transformação do Programa Mais Educação em política de Estado de educação integral para toda a educação básica, investimento na infraestrutura das escolas e na construção de novas unidades e parcerias com as universidades federais para formação contínua dos profissionais que atuam na educação integral. Para Marina, também é preciso incentivar novas metodologias de aprendizagem com uso de tecnologias e garantir que valores como o diálogo, a justiça social, o respeito à diversidade, a democracia, a participação em questões socioambientais e os esportes estejam presentes nos currículos.

Mauro Iasi (PCB) diz que vai priorizar a educação pública, gratuita e de qualidade em todos os níveis. Segundo ele, as recentes decisões políticas sucatearam o sistema educacional. Iasi defende a “desmercantilização” imediata do setor, assim como o de áreas como a saúde, a moradia, os transportes “que devem se tornar imediatamente públicos através de processos de estatização com controle popular”.

Pastor Everaldo (PSC) defende uma reforma na educação pautada na descentralização da gestão, mais participação de agentes privados e melhorias das disciplinas matemática e português. O candidato também defende a participação das famílias nas escolas e a expansão do programa Universidade para Todos (Prouni) para o ensino médio, fundamental e infantil como forma de incentivar a inserção de alunos na rede privada. Segundo ele, isso possibilitará que estudantes carentes possam ter acesso ao mesmo ensino de qualidade dos brasileiro com melhores condições financeiras.

Rui Costa Pimenta (PCO) quer priorizar o ensino público, gratuito, laico e de qualidade para todos, em todos os níveis. O candidato defende a estatização das escolas privadas e o fim da municipalização do ensino. Pimenta quer garantir a autonomia escolar tanto na questão educacional quanto na área política e administrativa e colocar as escolas sob o controle da comunidade. O comunista ainda promete reabrir todas as escolas e salas de aulas fechadas, acabar com a “aprovação automática”, reduzir o número de alunos por sala e fixar um piso salarial que atenda às necessidades do professor e de sua família “que hoje não poderia ser de menos de R$ 5 mil”.

Zé Maria (PSTU) quer garantir os 10% do PIB para a educação. O candidato lembra em seu programa de governo que as melhorias nessa área estavam entre as principais reivindicações dos brasileiros que se juntaram às manifestações em junho do ano passado. “Lutamos por 10% do PIB para a educação já , e não em 10 anos como prevê o Plano Nacional de Educac a o do governo”, destaca.
Fonte: Agência Brasil
Leia mais

Campinense vence Central, mas se despede da Série D



Divulgação
O Campinense entrou em campo neste domingo, precisando vencer o vice-líder Central, para continuar sonhando com uma possível classificação na Série D do Brasileiro.
E o time raposeiro até que fez sua parte, ganhando da Patativa por 1 a 0, com gol de pênalti marcado por Wanderley, no primeiro tempo, mas deu adeus à competição. E com o resultado, o time raposeiro chegou aos nove pontos, mesma pontuação do Alvinegro e Coruripe, mas com déficit de três gols.
A Raposa encerrou sua partipação no Grupo 3; enquanto que Central e Coruripe terão jogos no próximo domingo, quando decidem quem fica com a segunda fase para o mata-mata.
O time centralino recebe o Baraúnas, que tem oito pontos e tem chances de avançar. O clube alagano encara o Jacuipense fora de casa.
Ficha Técnica
Campinense
Ivan, Silvio, Itallo, Júnior Gáucho e Léo Paraíba; Basílio (Marielson), Dude Medeiros e Bismarck; Jonathan (Paulo Júnior) Wanderley (Gustavo) e Zé Paulo. Francisco Diá
Central
Juninho, Adriano, Sinval, David Queiroz e Jean Batista (Bebeto); Diego Gois, Fernando Pires, Juninho e Tiago Lima (Erivelton); Jailson e Andrezinho (Jailton). Técnico- Humberto Santos
Árbitro - Cláudio Francisco Lima (SE)
Assistentes - Ricardo Aragão Lima e Vaneide Vieira de Gois (SE)
Leia mais

Petrobras: delação produziu uma ‘grampofobia’


Josias de Souza
A decisão do delator Paulo Roberto Costa de buscar a remissão judicial por meio do suor do seu dedo ateou em políticos e empresários que têm as digitais impressas no escândalo da Petrobras um surto de pânico. Impressionado com o que observa por trás das cortinas, um parlamentar do PT, uma das legendas que pulsam em ritmo de polvorosa, diz que o caso rejuvenesceu um velho ensinamento de Tancredo Neves. “Telefone serve no máximo para marcar encontro, de preferência no lugar errado”, dizia o avô de Aécio Neves.

Saiba quem são políticos delatados por ex-diretor da Petrobras17 fotos

1 / 17
PAULO ROBERTO COSTA, O DELATOR - Investigado pela Operação Lava Jato da Polícia Federal, que apura esquema bilionário de lavagem de dinheiro, Paulo Roberto Costa é ex-diretor de Abastecimento e Refino da Petrobras, cargo que ocupou entre 2004 e 2012. Foi preso em março deste ano por tentar ocultar provas que o incriminavam. Solto em maio, foi preso novamente em junho, e fez acordo de delação premiada com a PF em agosto, o que possibilitaria uma redução de sua pena em caso de condenação. Em depoimentos gravados feitos à polícia, ele cita, segundo a revista "Veja", ao menos 25 deputados federias, 6 senadores, 3 governadores, um ministro de Estado e pelo menos três partidos políticos (PT, PMDB e PP), que teriam recebido propina de 3% do valor dos contratos da estatal Leia mais Renato Costa/Frame/Folhapress
A voz do delator começou a ecoar há 17 dias. Noves fora o vazamento de alguns nomes citados por ele, permanecem sob denso sigilo, por ora, os detalhes gravados em áudio e vídeo. A desinformação disseminou entre os potenciais encrencados o receio de que procuradores e delegados já estejam executando em segredo as providências subsequentes. Entre elas o monitoramento de conversas telefônicas. Daí a ‘grampofobia’ que silencia celulares e aparelhos fixos.
Na semana passada, um advogado que atua no caso foi procurado por um cliente aflito. Ele tomara conhecimento de um boato. Disseram-lhe que a Polícia Federal preparava uma megaoperação para executar 73 mandados de prisão. O advogado soou tranquilizador quanto às prisões. Não faz sentido, disse. Mas acomodou uma pulga no dorso da orelha do interlocutor ao afirmar que não é negligenciável a hipótese de a delação resultar numa série de batidas de busca e apreensão de computadores e documentos. Isso pode acontecer a qualquer momento, alertou.
Escutas telefônicas, batidas policiais e quebras de sigilo fiscal e bancário dependeriam de autorização do STF. Isso porque vários dos personagens alvejados por Paulo Roberto Costa, por exercerem mandatos parlamantares, desfrutam da chamada prerrogativa de foro. Em tese, a necessidade de ouvir o Supremo, conspira contra a celeridade dos procedimentos. Mas o pavor leva os envolvidos a desconsiderar o socorro eventual que a burocracia judiciária possa lhes propiciar.
Outro receio das vítimas do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras é o de que empresas que abasteceram o propinoduto colaborem com a Justiça. Na definição do parlamentar do PT que acompanha a movimentação por trás do pano seria uma especial de “efeito Siemens” —alusão à empresa que se dispôs a colaborar na investigação do cartel de trens e metrô de São Paulo.
Em meio à atmosfera de terror provocada pelos desdobramentos do escândalo da Petrobras, quem sabe teme. Quem sabe muito foge do telefone. Quem sabe ainda mais limpa armários, gavetas e memórias de computadores. Quem tem conhecimentos ilimitados cogita trancar-se num cofre.
Leia mais

Casa Lotérica é arrombada em Montadas




O arrombamento aconteceu por volta das 2h da manhã


A Casa Lotérica foi arrombada na cidade de Montadas, localizada a 130 km de João Pessoa, no Agreste paraibano, desta vez 4 homens armados, chegaram em um Palio preto e armados começaram a forçar a porta de rolo da Casa loterica, localizada a rua Maria Jose da Silva, no centro da cidade. De acordo com informações do proprietário, o arrombamento ocorreu por volta das 2h e os bandidos quebraram cameras de segurança, e outros objetos, mas foram surprendidos pelo alarme que disparou e pelos gritos de moradores que tentaram acionar a policial.
A Loteria fica localizada em uma das principais ruas de Montadas, mas mesmo assim, os bandidos entraram pela porta da frente e sem temer reação tentaram arrombar o cofre, não conseguindo o intento devido aos gritos da população.
Policiais do 10º Batalhão de Polícia Militar, sediados em Esperança foram acionados e saíram em diligências, mas ainda não conseguiu localizar os acusados.

Detalhe os policiais do destacamento de Montadas não foram localizados e não compareceram ao local, sendo necessário a presença de policiais de Esperança.
Leia mais
 
FALA PREFEITO | Layout: Lenildo Ferreira Consultoria em Comunicação Contato © Blog de responsabilidade do radialista Edson Pereira