Páginas

Areial realizou 1° Fórum comunitário em Pró Selo UNICEF.

O município de Areial realizou na tarde de ontem (30/07), o 1° Fórum em pró do selo UNICEF. O evento aconteceu no Clube CESMA de nossa cidade, e contou com a participação da Secretária de assistência social Luciana Almeida, sua Adjunta e articuladora do selo em nossa cidade Juliana Oliveira, assim como o vereador Antônio Tavares, Secretários, diretores, representantes de igrejas, sindicatos, beneficiários dos programas Bolsa Família e mínimo Social, assim como adolescentes e membros da sociedade em geral. 

Ainda estiveram presentes os Representantes do CMDCA LynaCristian (Presidente), Renato Marques (Secretário), Conselheiros tutelares e CRAS.


O evento foi aberto às 14H00MIN com apresentação cultural, com as crianças e adolescentes dos Serviços de Convivência e fortalecimento de Vínculos SCFV, em seguida houve ainda pronunciamentos de autoridades municipais.

A articuladora do Selo em Areial, Juliana Oliveira, junto com o palestrante Policarpo Neto, realizaram uma breve explanação sobre a metodologia do Fórum e foram apresentadas as propostas dos grupos de trabalho para a elaboração do Plano Municipal de Ação e Proteção Integral das Crianças e Adolescentes. Para elaboração de tais questões foram formados seis grupos com os presentes, para tratar dos temas:

Grupo 1: REDUZIR AS DESIGUALDADES AO GÊNERO
Grupo 2: REDUZIR AS DESIGUALDADES RELACIONADAS À RAÇA E ETNIA.
Grupo 3: REDUZIR AS DESIGUALDADES RELACIONADAS À RENDA
Grupo 4: REDUZIR AS DESIGUALDADES RELACIONADAS À CONDIÇÃO PESSOAL
Grupo 5: REDUZIR AS DESIGUALDADES RELACIONADAS AO TERRTÓRIO
Grupo 6: REDUZIR AS DESIGUALDADES RELACIONADAS À IDADE

Após as discursões em grupo foram criadas propostas para reduzir as desigualdades citadas acima. Que logo em seguida foram apresentadas no plenário. 

Para finalizar foi servido um lanche com os presentes e a secretária de Assistência Social Luciana Almeida fez o encerramento do evento, agradecendo a todos os presentes.


O QUE É O SELO:

O Selo UNICEF é uma estratégia pensada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância e tem o objetivo de promover a melhoria da qualidade de vida de crianças e adolescentes das regiões Norte e Nordeste do país.


ASCOM PMA-
Leia mais

TRE DEFINE DATA PARA JULGAR CANDIDATURA DE CÁSSIO


TRE
O pedido de registro da candidatura de Cássio Cunha Lima ao governo do Estado será analisado na sessão da próxima segunda-feira pelo Tribunal Regional Eleitoral. A data foi acertada pelo relator do processo, juiz Rudival Gama, com os advogados das partes envolvidas no caso. Cássio teve a candidatura impugnada pela coligação do governador Ricardo Coutinho e pelo Ministério Público Eleitoral.
As teses defendidas no processo são relacionadas com a Lei da Ficha Limpa. Para o MPE, Cássio está inelegível em função das duas condenações que sofreu nos casos dos cheques da FAC e do uso do Jornal A União na campanha de 2006. A coligação de Ricardo Coutinho também apresenta os mesmos argumentos para pedir o indeferimento do registro da candidatura do tucano.
Jornal da Paraíba
Leia mais

Municípios podem ser obrigados a multar quem jogar lixo na rua


SXC.hu
Os Municípios e o Distrito Federal podem ser obrigados a aplicar multas para quem jogar lixo em vias públicas. O Projeto de Lei do Senado (PLS) 523/2013 acrescenta esta penalidade na Política Nacional de Resíduos Sólidos – Lei 12.305/2010. Segundo o texto, fica proibido o descarte irregular de resíduos ou rejeitos nas ruas.


Outra determinação é para que os governos municipais e do DF regulamentem a forma correta do descarte – portanto, indiquem como e onde o lixo deve ser jogado. A justificativa é de que a população muitas vezes não sabe onde descartar os resíduos. Os entes terão dois anos para se adequar, caso a proposta se torne lei.

O projeto está pronto para ser votado na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado, com parecer favorável assinado pelo relator, senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP). O PLS 523/2013 terá de passar ainda pela Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA). A tramitação é terminativa neste colegiado, assim não passará pelo Plenário da Casa.
Agência CNM, com informações da Agência Senado
Leia mais

Governador libera mais quase R$ 10 milhões para o Hospital de Trauma

ricardo_entrevistaO governador Ricardo Coutinho (PSB) abriu crédito suplementar no valor de R$ 9.830.000,00 que serão destinados ao Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, gerenciado pela organização social Cruz Vermelha.
A liberação da verba para a Cruz Vermelha acontece no momento em que o hospital enfrenta mais uma crise. Esta semana, o Ministério Público iniciou as investigações sobre a retenção de macas no hospital.
A ausência de anestesiologistas foi outro assunto debatido entre o Ministério Público e o Conselho Regional de Medicina que cobra a convocação dos aprovados no concurso da Saúde.
Além de liberar recursos para o Hospital de Trauma, o governador também destinou R$ 2.460.000,00 para a Maternidade de Patos e R$  1.102.000,00 para o Hospital de Taperoá.
A liberação do crédito suplementar foi divulgada no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (31) e servirá para a manutenção dos hospitais.


creditosuplementar
Leia mais

Candidatura de Cássio une líderes da oposição e situação na Câmara de João Pessoa

Embora estejam em campos antagônicos quanto à postura no legislativo municipal, os vereadores Marco Antônio (PPS) e Lucas de Brito (DEM), líderes da situação e oposição na Câmara de João Pessoa, respectivamente, convergem quanto ao apoio ao senador Cássio Cunha Lima, candidato ao governo do Estado do PSDB.

Mesmo da bancada aliada de Luciano Cartaxo, o vereador do PPS é um dos parlamentares que não estão acompanhando a orientação política do prefeito, que é de apoio à candidatura do PSB.

Marco Antônio está seguindo a decisão do seu partido no apoio ao tucano.

Já Lucas de Brito Pereira pertence à corrente dissidente dos Democratas e não votará no governador Ricardo Coutinho.

Os Democratas anunciaram apoio à reeleição do socialista e parte da legenda não segue a mesma decisão.
Leia mais

Meteorologia prevê tempo nublado e chuvas rápidas no Litoral, Brejo e Agreste

Imagens de satélite e modelos meteorológicos analisados, nesta quinta-feira (31), pelos técnicos da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa) indicam que o tempo vai permanecer instável e propício a ocorrência de chuvas nas regiões Litoral, Brejo e Agreste. A previsão, anunciada às 10h, é válida para as próximas 24 horas.

Para o Cariri, Curimataú, Sertão e Alto Sertão o prognóstico, segundo o boletim de análise meteorológica da Aesa, é de sol entre nuvens.

“Formações de nebulosidade baixa que se deslocam do oceano Atlântico em direção à costa leste do Nordeste deixam o tempo instável e propício à ocorrência de chuvas especialmente nas regiões do Litoral, Brejo e Agreste”, informou a meteorologista Marle Bandeira.

As temperaturas devem variar entre 33°C e 16°C. A máxima ocorrerá hoje à tarde no Sertão e a mínima é esperada durante a madrugada desta sexta-feira no Cariri. Confira a previsão do tempo detalhada para todas as regiões:

Litoral

Nebulosidade fica variável com chuvas esparsas a qualquer hora.

Max.: 29°C
Min.: 22°C

Brejo

Nebulosidade fica variável com chuvas esparsas a qualquer hora.

Max.: 28°C
Min.: 17°C

Agreste

Nebulosidade fica variável com chuvas esparsas a qualquer hora.

Max.: 29°C
Min.:17°C

Cariri/Curimataú

Sol com variação de nuvens.

Max.: 31°C
Min.: 16°C

Sertão

Sol com variação de nuvens.

Max.: 33°C
Min.: 18°C

Alto Sertão

Sol com variação de nuvens.

Max.: 32°C
Min.: 19°C

 
Leia mais

Correios analisam pauta de reivindicações dos trabalhadores

Com data base marcada para amanhã (1º) de agosto, trabalhadores e Correios abriram as negociações para evitar uma possível greve a partir de 18 de setembro. Ontem (30), a Federação Nacional dos Trabalhadores de Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) entregou ao presidente em exercício da empresa, Nelson Luiz Oliveira de Freitas, a lista de reivindicações da categoria.

Os trabalhadores pedem, entre outras demandas, reposição da inflação registrada no período (6,4%), além de 8% de aumento real e 11,93% relativos às perdas salariais do plano real. A entidade pede, também, reajuste linear de R$ 300 para todos os trabalhadores.

De acordo com o diretor da Fentect, James Magalhães, os trabalhadores querem aumento no valor do vale alimentação dos atuais R$ 28 para R$ 40, por dia; piso salarial de R$ 3.079.

“A exemplo do que reivindicamos no ano passado, queremos também medidas contra o Postal Saúde, porque nosso atendimento médico tem piorado sensivelmente. Vários médicos se descredenciaram por falta de pagamentos [que deveriam ter sido feitos pela ECT]. Além disso, demora-se muito para obter autorizações. Seja para uma simples obturação, seja para procedimentos cirúrgicos”, disse Magalhães.
Outra demanda apresentada pela federação é uma jornada de 6 horas para atendente comercial e segurança nas agências.

“Já agendamos uma assembleia para o dia 17 de setembro. Com isso há reais possibilidade de greve a partir do dia 18 de setembro. Para que isso não aconteça, esperamos que a ECT comece o calendário para atender aos anseios de seus trabalhadores”, acrescentou o dirigente sindical que reclama de a empresa nos últimos três anos só ter negociado via Tribunal Superior do Trabalho (TST).

Contatada pela Agência Brasil, a ECT informou que está analisando as pautas e o o impacto que ela poderá causar na folha de pagamento da empresa e identificar quais demandas podem ser atendidas.

As primeiras reuniões para negociações das pautas de reivindicações estão previstas para os dias 6 e 7 de agosto.
Por e-mail, a assessoria da empresa explica que “o fato de não chegarmos a acordo e termos que levar o dissídio para o TST não significa que não houve negociações. Temos feito várias negociações nos últimos três anos com as entidades sindicais, só na Mesa Nacional de Negociação Permanente (MNNP) foram firmados 16 acordos nos últimos 9 meses, por exemplo”.

A estatal ressalta que está “sempre aberta" ao diálogo com a representação dos trabalhadores, o que motivou a criação da mesa de negociação, onde foram firmados os Termos de Acordo.

A ECT reitera “sua disposição para continuar a dialogar com as entidades representativas dos empregados, com o intuito de fechar um acordo que seja o melhor possível para todos os trabalhadores e trabalhadoras como também para os Correios”, e que fará todos os esforços para evitar paralisações.
A entidade destaca que caso a greve ocorra, estará “preparada para implementar o plano de continuidade de negócios, a fim de não causar prejuízo aos seus clientes”.
Fonte: Agência Brasil
Leia mais

Secretário de Cultura: “A prefeitura apoia o Festival de Inverno ativamente”

Foto: Paraibaonline
O secretário de Cultura de Campina Grande, Lula Cabral, destacou a importância do Festival de Inverno para a cidade e parabenizou a idealizadora, Eneida Maracajá.
Ele afirmou que a prefeitura apoia o evento todos os anos de forma efetiva e atende a todos os pedidos de contribuição.

– São 39 anos de atividades e esse festival representa a dança, o teatro e a música. Ele é referente à cultura de Campina Grande e sua efervescência durante esses 39 anos. O prefeito tem uma acessibilidade muito grande com a cultura e sempre ajuda de acordo com as solicitações de Eneida. Estamos participando ativamente e apoiando o Festival de Inverno e todos os seus segmentos – ressaltou.

Ele ainda comentou sobre o projeto de resgatar as Boninas, oferecendo gratuitamente atrações culturais uma sexta-feira a cada mês. O secretário ainda ressaltou que esse projeto vai valorizar e abrir portas para os artistas da cidade.

– Temos o projeto das Boninas, vamos resgatar e fazer das Boninas um ponto de cultura em Campina Grande, assim como no Recife Antigo. Vamos fazer esse projeto em homenagem aos 150 anos de Campina Grande – declarou.
Leia mais

Consórcio de resíduos sólidos será tema de reunião entre municípios paraibanos

A Secretaria Estadual do Meio Ambiente prepara-se para uma reunião sobre consórcio entre 35 municípios paraibanos. A previsão que representantes reúnam-se para a discussão de ideias e capacitação no que se refere aos resíduos sólidos. O evento ocorre no próximo dia 7 de agosto, no Sebrae, em Campina Grande.

Segundo a assessoria de Recursos Hídricos, a reunião tem como propósito dar andamento ao plano estadual de resíduos sólidos na Paraíba. O objetivo será de implantar um consórcio entre municípios para a gestão, permitindo aos prefeitos, contratar uma equipe técnica para a construção de aterros sanitários.

– O Estado é executor de um convênio para a elaboração de um plano estadual de resíduos sólidos conforme está na lei. Iniciamos de forma participativa com a sociedade. O plano também tem um estudo de regionalização para mostrar a visibilidade ética, ambiental, geográfica, econômica e social – explicou o assessor de gabinete, Beranger Araújo.

A assessoria também informou que as etapas foram divididas entre oficinas, caracterização de resíduos dos municípios e elaboração de sistemas de gestão de resíduos sólidos. A proposta é que, para este momento, seja realizada uma capacitação também apresentando as vantagens e desvantagens do consórcio.
Leia mais

Lixo acumulado em terrenos baldios incomoda moradores de Campina Grande

Foto: Paraibaonline
A Secretaria de Serviços Urbanos de Campina Grande realizou um mapeamento e divulgou levantamento que aponta que mais de 960 terrenos precisam de algum tipo de limpeza para acabar o acúmulo de resíduos no município.

– A gente não aguenta mais, é insuportável – declarou Nadir Marques, moradora do bairro Palmeiras.

O cenário, que é comum na cidade, incomoda e prejudica até a saúde dos cidadãos. A falta de manutenção oferece ainda riscos aos moradores, uma vez que os depósitos servem de esconderijos para bandidos.

– Aqui têm assaltos constantes, o pessoal se esconde aí, ninguém pode passar, porque é roubado, observou Antônio Manoel.

A falta de muro facilita o depósito de lixo nos locais. A Prefeitura Municipal de Campina Grande disse que a responsabilidade da limpeza de terrenos particulares é do dono, que irá haver fiscalização e os proprietários poderão pagar multa.
Leia mais

Advogado do PMDB diz que PT juntou documentos “estranhos” ao processo analisado pelo MPE

carlosfabioO advogado do PMDB, Carlos Fábio, contestou a opinião do Ministério Público Eleitoral, que deu parecer favorável à aliança formada entre o PT e o PSB nas eleições deste ano. O jurista disse que foram juntados documentos “estranho” ao processo analisado pelo MPE.
“O PT fez juntada de documentos estranhos ao processo. Eu não conheço esses documentos, não foi dado, hora nenhuma, vistas a gente”, falou durante entrevista concedida à rádio CBN João Pessoa.
Por conta desse entendimento, o jurídico do PMDB entrou com uma petição junto ao Tribunal Regional Eleitoral dirigida ao relator do processo, desembargador João Alves, que pede o indeferimento da coligação PT/PSB e contesta o parecer do Ministério Público Eleitoral que optou pela legalidade da aliança entre os dois partidos.
Segundo Carlos Fábio, o PT nacional deixou bem claro, nos documentos enviados para a justiça paraibana, que a aliança petista tem que ser com o PMDB. “O PT nacional não deixa brechas. Baixou uma resolução onde trata desse assunto em vários estados e, na Paraíba, diz que determina à coligação com a candidatura de Vital do Rêgo. Depois vem de novo no processo e diz que a coligação é com Vital  que a convenção, aqueles atos, estão anulados”, explicou.
Leia mais

Secretário de Saúde minimiza crise no Trauma e atribui denúncias contra o hospital ao período eleitoral

waldson-souzaO secretário de Saúde do estado, Waldson Souza, afirmou durante entrevista coletiva realizada na manhã desta quinta-feira (31) que não admitirá o uso do Hospital de Trauma de João Pessoa Senador Humberto Lucena para atendimento de demandas eleitorais. “O hospital não pode ser colocado como vitrine para o guia eleitoral”, declarou.
O auxiliar do governador Ricardo Coutinho (PSB) garantiu que dará posse aos aprovados no concurso da Saúde, como requer o Ministério Público, e não descartou a contratação de médicos para atender a demanda do Trauma ao responder questionamento sobre a ausência de anestesiologistas na unidade hospitalar. “Não havendo contratação individual, vai vir médico de onde for para atender no hospital. Nós temos uma responsabilidade a cumprir e quem quiser achar ruim, que ache, mas o governo está aqui para governar e não vamos permitir que usem o hospital para fazer querela eleitoral. Isso é um jogo político claro”, disse.
O secretário de Saúde classificou como “recorrente” a discussão sobre retenção de macas no Hospital de Trauma de João Pessoa. Segundo ele, o Trauma não tem mais como ampliar o número de leitos ao afirmar que a retenção de macas não é o problema final do hospital. “O Trauma atende demandas fora do perfil e será necessário fazer uma regulação médica. Nós temos uma demanda muito forte, principalmente pelo número de acidentes de moto”.
Waldson rebateu ainda as denúncias sobre a falta de material e de pessoal no Hospital de Mamanguape ao chamá-las de “mentirosas” e “falsas”, mas admitiu que a unidade hospitalar ainda não funciona em sua plenitude ao dizer que “em breve, a Urgência e demais setores estarão funcionando plenamente”.
Com relação a demora na realização das cirurgias, o secretário informou que existem procedimentos a serem seguidos até o momento da operação do paciente. “Todo paciente de uma cirurgia eletiva entra num agendamento.  Pode até haver demora, mas isso é por conta da situação clínica do paciente. Nós temos um agendamento de cirurgia imenso. Mas digo, qualquer caso que seja informado à direção do hospital para avaliar o casos, mas sem furar fila isso será avaliado e feito com base nas condições técnicas”, informou.
Leia mais

Explosão em Itatuba é a 72ª ação violenta contra bancos na Paraíba

violencia_1191998297.bastadeviolencia.mariacastro.flickr.2007A explosão registrada na agência bancária do Bradesco, em Itatuba, durante a madrugada desta quinta-feira (31) foi a 72ª ação violenta contra bancos praticada por bandidos na Paraíba somente este ano. Nesta de hoje tiros foram disparados contra viaturas policiais. De acordo com informações, a explosão foi tão forte que a tampa do cofre ficou cravada na parede do lado oposto. Todas as viaturas da cidade ficaram danificadas.
Dados levantados pelo Sindicato dos Bancários apontam que, só no mês de julho, as agências bancárias sofreram nove ações de bandidos. Os atos são os mais variados e vão desde explosões até arrombamentos. Os ataques às agências do interior são maioria, sendo que 62% das ocorrências foram em cidades interioranas.
Conforme os dados já foram: 30 explosões, 10 assaltos, 19 arrombamentos, 7 tentativas de arrombamento/explosão/assalto e 6 saidinhas/entradinhas de banco.
Representantes do Sindicato dos Bancários explicaram que a segurança nos bancos é de responsabilidade tanto dos banqueiros quanto do estado.
Leia mais

Brasil só tem 18 universidades entre as mil melhores do mundo

O Brasil tem 18 universidades entre as mil melhores do mundo, segundo uma lista divulgada pelo Center for World University Rankings neste mês. A Universidade de São Paulo (USP) é a instituição brasileira mais bem colocada e aparece na 131ª colocação, com nota 49.82, de um máximo de 100.

O instituto, que publica a lista anualmente, usa oito indicadores objetivos para montar o ranking, que leva em conta a qualidade da educação e formação dos alunos, bem como o prestígio dos docentes, a qualidade da pesquisa e a relevância da produção científica das universidades.

A Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, aparece na primeira posição com nota 100. A também americana Universidade de Stanford figura na segunda posição, com nota 99,09, seguida pelo Instituto de Tecnologia de Massachussets (98,69).

O país com o maior número de instituições no ranking são os Estados Unidos, com 229 universidades, seguido de China (84), Japão (74), Reino Unido (64), Alemanha (55), França (50) e Itália (47). O Brasil aparece em 13º em número de faculdades na lista.

Além da USP, integram o ranking a Universidade Federal do Rio de Janeiro, a Universidade de Campinas e a Universidade Federal de Minas Gerais. Veja abaixo a lista completa das instituições brasileiras:

POSIÇÃOUNIVERSIDADENOTA
131 Universidade de São Paulo 49.82
329 Universidade Federal do Rio de Janeiro 46.08
437 Universidade de Campinas 45.39
496 Universidade Federal de Minas Gerais 45.14
585 Universidade Federal do Rio Grande do Sul 44.85
626 Universidade Federal de São Paulo 44.76
683 Universidade Estadual Paulista 44.67
845 Universidade Estadual do Rio de Janeiro 44.45
852 Universidade Federal Fluminense 44.45
894Universidade de Brasília 44.40
898 Universidade Federal de Santa Catarina 44.39
919 Universidade Federal de Santa Maria 44.37
925 Universidade Federal de São Carlos 44.36
929 Universidade Federal do Paraná 44.36
940 Universidade Federal de Pernambuco 44.34
964 Universidade Federal do Ceará 44.31
967 Universidade Federal da Bahia 44.31
983 Universidade Federal do ABC Brazil 44.28
Leia mais

Candidatos se enfrentam hoje em 1º debate na TV


CARA A CARA: candidatos se enfrentam hoje em 1º debate na TV
 Pela primeira vez na campanha eleitoral deste ano, todos os candidatos ao governo da Paraíba estarão frente a frente no primeiro debate do ano. O debate com os candidatos a Governador ocorrerá nesta quinta-feira (31) e será promovido pela TV Master de João Pessoa.

Será o espaço para os candidato apresentarem as suas propostas e confrontarem as ideias que pretendem colocar em prática caso sejam eleitos no pleito de outubro. O debate começará às 21 horas, será mediado pelo apresentador Alex Filho e terá as seguintes ações, de acordo com as regras aprovadas na reunião com os representantes das coligações.

O debate será realizado no auditório da TV Master, de João Pessoa, com transmissão ao vivo para os assinantes da NET na capital paraibana e para qualquer pessoa que tenha aceso à internet, pois o debate será transmitido pelo site da emissora (www.tvmaster.tv).

Durante a reunião preparatória para o debate, com os representantes dos seis candidatos que disputam as eleições este ano, todos confirmaram presença: Vital do Rêgo (Coligação Renovação de Verdade), Cássio Cunha Lima (Coligação A Vontade do Povo), Ricardo Coutinho (Coligação A Força do Trabalho), Tárcio Teixeira (PSOL), Major Fábio (PROS) e Antônio Radical (PSTU).


PBAgora
Leia mais

Estudantes de CG e JP pretendem fazer novas manifestações contra aumento de passagem


Estudantes de CG e JP pretendem fazer novas manifestações contra aumento de passagem
 Os representantes da classe estudantil de Campina Grande e sindicalistas pretendem promover uma mobilização nesta sexta-feira (01) contra o aumento do preço da passagem de ônibus que subiu de R$ 2,10 para R$ 2,20. O reajuste foi assinado pelo prefeito Romero Rodrigues (PSDB), no último sábado e passou a vigorar na última segunda-feira (28). Outras entidades representativas devem ser convocadas em caráter de urgência para que os protestos ocorram já nos próximos dias.

Os estudantes e os representantes de várias entidades sindicais, estão se articulado via redes sociais. Um dos responsáveis pela articulação, o sindicalista Sezinando Leal, convocou os manifestantes para invadir a avenida Floriano Peixoto. A ideia e fechar o avenida como forma de manifestar o repúdio da categoria pelo reajuste da tarifa.

O reajuste na tarifa de transporte público de Campina Grande foi aprovado na última sexta-feira do Conselho Municipal de Transportes de Campina Grande. O prefeito Romero Rodrigues reduziu esse valor, assinando um decreto para que o valor reduzisse R$ 0,10 em relação à proposta do Conselho. Mesmo assim, os estudantes consideraram o reajuste abusivo e prometeram não aceitá-lo de forma passiva, uma vez que para eles o preço praticado anteriormente na cidade já era considerado alto.

O presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Mateus Gomes, apontou que o reajuste vai além do que deveria ser cobrado em Campina Grande, uma vez que o serviço é deficitário e o valor da passagem bem acima proporcionalmente do que as principais cidades do Nordeste cobram. Ele destacou ainda que a frota de veículos apresenta diversos problemas e que ainda não há um grande número de funcionários que justifique um aumento realizado todos os anos.

“Campina Grande é uma cidade pequena em relação à oferta do transporte coletivo. Em cidades como João Pessoa, por exemplo, que a distância percorrida é bem maior e existe um número grande de veículos, o preço é praticamente o mesmo, o que proporcionalmente deixa a tarifa de Campina Grande muito cara. As empresas alegam gastos com funcionários, mas elas demitiram praticamente todos os cobradores, ou seja, não houve aumento no número de contratações. Esse aumento é um absurdo, e nós vamos lutar contra ele”, afirmou o representante do DCE da UFCG.

Já Alberto Alves, presidente do DCE da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), disse que o que está acontecendo em Campina Grande é uma padronização de reajuste anual para o setor de transportes. Ele disse que há bastante tempo o reajuste vem sendo de R$ 0,10 e que a classe estudantil e trabalhadora estão sendo as mais prejudicadas.

“Todo ano acontece a mesma coisa. É um processo que está viciado. Ao invés de estarmos discutindo a melhoria do sistema de transporte e a implantação do passe livre universal, temos que lutar contra esse aumento abusivo”, disse.

Sobre a mobilização, os representantes dos estudantes confirmaram que a concentração deverá acontecer na Praça da Bandeira, provavelmente no começo da manhã. Eles apontaram que o decreto assinado no último sábado e a cobrança da nova tarifa numa segunda-feira prejudicou a organização do movimento. “Não podemos esperar muito. Até o final desta semana deveremos fazer diversos movimentos partindo da Praça da Bandeira e indo até a porta dos responsáveis por esse processo”, acrescentou Alberto, presidente do DCE da UEPB.

O diretor institucional do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Campina Grande (Sitrans), Anchieta Bernadino, afirmou que as planilhas com os custos reais do serviço no município foram entregues ao prefeito, e que essa decisão de reduzir a proposta inicial não irá solucionar os problemas vivenciados no município. Já o prefeito Romero Rodrigues apontou que sua decisão foi tomada para minimizar o impacto financeiro sofrido pelos usuários do serviço, já que ele optou pelo menor percentual de reajuste possível no momento.

Em João Pessoa, os estudantes também pretendem realizar uma manifestação contra o reajuste no valor da tarifa do transporte público. A decisão foi tomada, após mais uma reunião dos representantes da categoria com o prefeito Luciano Cartaxo (PT).

Segundo Athamir Araújo, diretor da Associação Paraibana dos Estudantes Secundaristas, membro ativo do movimento que, segundo ele, não apresenta liderança e já obteve a adesão de mais de 500 estudantes, desde a primeira passeata, as manifestações pedem a redução dos R$ 2,35 estabelecidos para R$ 2,20, como vinha sendo cobrado. Ele acredita que as mobilizações estudantis podem crescer, obtendo, inclusive, o apoio popular, mesmo após o prefeito da Capital ter destacado que um reajuste para o valor anterior poderia fazer com que o transporte público da cidade entrasse em colapso.

O grupo Contra o Aumento JP surgiu em janeiro de 2011, quando houve um reajuste de R$ 1,90 para 2,10. “Desde então, realizamos fóruns e reuniões todos os anos, organizados pelas redes sociais da internet”, contou o diretor do grupo de estudantes.
Leia mais

Ricardo Coutinho volta a negar acordo com o PT para apoiar Dilma e avisa: “Meu candidato é Eduardo Campos”


Ricardo Coutinho volta a negar acordo com o PT para apoiar Dilma e avisa: “Meu candidato é Eduardo Campos”
O governador Ricardo Coutinho (PSB) negou a existência de acordos políticos para apoiar à reeleição da presidente Dilma no 1º turno das eleições estaduais na Paraíba em troca do apoio da legenda no pleito de 2014.

O socialista disse que não foi instado ou compelido a um acordo no âmbito presidencial e deixou claro que o PSB tem candidato e que apoiará e votará nesse nome.

“Meu candidato é Eduardo Campos, ele é talentoso, companheiro, uma personalidade que eu tenho maior orgulho de poder defender o seu nome, até porque eu sei que ele será muitoimportante para esse Brasil do futuro e eu acredito firmemente, anote o que eu estou dizendo, Eduardo deve ir para o segundo turno porque tem talento para isso e vai demonstrar o que é uma pessoa pegar o estado como Pernambuco e colocá-lo no patamar que ele colocou”, falou.

A pergunta feita ao governador tem um embasamento. É que o PT liberou a aliança com o PSB em alguns estados, mas ressalvou que para a união cumprir com os tramites partidários, o candidato do PSB deveria se manter neutro no primeiro do pleito.

Sobre isso, Ricardo deixa claro: "Não fui instado a apoiar Dilma não".
Leia mais
 
FALA PREFEITO | Layout: Lenildo Ferreira Consultoria em Comunicação Contato © Blog de responsabilidade do radialista Edson Pereira